29 de dez de 2012

Educação: revolução pela inércia?


O novo Plano Nacional de Educação, em debate no Congresso, foi recebido com muitas críticas, que tratam da alegada inutilidade da expansão de gastos prevista. O artigo publicado na revista Ciência Hoje (edição 299, dezembro de 2012) contesta essas críticas  e defende políticas de investimento na qualidade do ensino brasileiro. Para os autores, as deficiências educacionais exigem ação imediata, o que depende da destinação de mais recursos para a educação no Brasil.

http://cienciahoje.uol.com.br/revista-ch/2012/299/pdf_aberto/educacao299.pdf/at_download/file

Nenhum comentário: